domingo, 20 de março de 2011

Reações organicas e Formação do DNA






















                            Açucares, Lipideos e Proteínas
Açucares ou Carboidratos:
 
Proteínas
 










Formação do DNA

O DNA constitui uma espécie de código que determina o que uma célula tem. Além disso, o DNA é capaz de produzir uma cópia dele mesmo.
Antes de entrarmos no estudo do DNA propriamente dito, faz-se necessária a compreensão de alguns conceitos sobre relação entre cromossomos e DNA.
  Os cromossomos contêm os genes que por sua vez são formados por DNA (ácido desoxirribonucléico). Estes genes permitem a transmissão das informações genéticas de geração a geração.
O material responsável pelo comando e coordenação de toda a atividade celular e pelas divisões celulares e transmissões das características hereditárias está representado nas células pelos cromossomos.


ESTRUTURA 


  A molécula de DNA é constiuída por uma seqüência de nucleotídeos, que por sua vez é formado por três diferentes tipos de moléculas: 
  • um açúcar(pentose)
  • um grupo fosfato
  • uma base nitrogenada
O nucleotídeo:
 
 
 
A orientação das ligações entre as três moléculas 
constituintes dos nucleotídeos é essencial para se 
determinar o sentido da dupla fita de DNA.





 



  A ligação entre a base nitrogenada e a pentose
       Esta ligação é feita covalentemente através de uma ligação 
N-glicosídica com a hidroxila ligada ao carbono-1 da pentose.






     A ligação entre o grupo fosfato e a pentose
Esta ligação é feita através de uma ligação fosfoéster com a hidroxila ligada ao carbono-5 da pentose.





    Com base na estrutura de dupla hélice do DNA e nas características de hidrofobicidade das moléculas, a estrutura do DNA fica da seguinte forma:
  • O grupo fosfato e o açúcar (parte hidrofílica) - estão localizados na parte externa da molécula.
  • As bases nitrogenadas (parte hidrofóbica) - estão localizadas na parte interna da molécula.
Propriedades Fisícas e Químicas do DNA
  1. A altas temperaturas ou pH extremos o DNA sofre desnaturação, isto porque ocorre ruptura das pontes de hidrogênio entre os pares de bases. Esta desnaturação faz com que diminua a viscosidade da solução de DNA.
  2.  Quando o pH e a temperatura voltam ao normal, as duas fitas de DNA espontaneamente se enrolam formando novamente o DNA dupla fita. Este processo envolve duas etapas:
  • A primeira é mais lenta pois envolve o encontro casual das fitas complementares de DNA, formando um curto segmento de dupla hélice.
  • A segunda etapa é mais rápida e envolve a formação das pontes de hidrogênio entre as bases complementares reconstruindo a conformação tridimensional.
     3. Durante a desnaturação nenhuma ligação covalente é desfeita, ficando portanto as duas fitas de DNA separadas;
 
                                            Mutações Gênicas 
               Em 1941, os pesquisadores Beadle e Tatum, fazendo experiências com um tipo de bolor de pão, a Neurospora sp, observaram que nem sempre a autoduplicação do DNA ocorria de modo perfeito. O bolor crescia num meio de cultura contendo açúcar e diversos sais inorgânicos. Seus esporos eram submetidos a raios X e alguns deles passavam depois a produzir bolores com novas características. Por exemplo, alguns perdiam a capacidade de fabricar lisina e só conseguiam sobreviver quando aquele aminoácido era acrescentado ao meio de cultura. Essa incapacidade foi relaciona com a falta de uma enzima necessária para a síntese de lisina. Concluíram, então, que os raios X teriam danificado a formação daquele tipo específico de enzima.                  Como a produção de uma enzima depende de informação codificada no DNA, a conclusão daqueles pesquisadores ficou conhecida como a relação "um gene - uma enzima". Atualmente, fala-se, com maior precisão, na relação "um gene - uma cadeia polipeptídica".
A modificação genética induzida através dos raios X é conhecida como mutação. As mutações podem resultar de uma alteração na seqüência dos nucleotídeos, ou de quebras e mudanças de posição dos fragmentos da molécula de DNA. Portanto são mutações as alterações numéricas e estruturais dos cromossomos, que persistem através das autoduplicações, transmitindo-se às células-filhas. Existem também erros que ocorrem no RNA, no momento das transcrições ou das traduções, e afetam somente a própria célula.
                   As mutações são produzidas por agentes mutagênicos, que compreendem principalmente vários tipos de radiação, dentre os quais os raios ultravioleta, os raios X e substâncias que interferem na autoduplicação do DNA ou na transcrição do RNAm, determinando erros nas seqüências dos nucleotídeos.
A lista das substâncias mutagênicas tem aumentado muito nos últimos anos, sendo bastante conhecidos o gás mostarda, o ácido nitroso, a bromouracila, o formaldeído, a nicotina. Vários tipos de câncer podem ser produzidos por alterações ocorridas nos ácido nucléicos; por isso os mesmos agentes mutagênicos podem ser também cancerígenos.

Bibliografia: 
  • http://www.universitario.com.br/celo/topicos/subtopicos/genetica/dna/dna.html
  • http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/aminoacidos/proteinas2.php
  • pt.wikipedia.org/wiki/Carboidrato
  • www.brasilescola.com › BiologiaBioquímica
  • www.todabiologia.com/saude/carboidratos.htm
  • www.brasilescola.com › BiologiaGenética
  • pt.wikipedia.org/wiki/Ácido_desoxirribonucleico
  • http://www.tecnicodepetroleo.ufpr.br/apostilas/engenheiro_do_petroleo/rea_org2.pdf
  • www.colegioweb.com.br/.../classificacao-das-reacoes-organicas-.html      
 
Componentes:    Ana Claúdia
                           Ana Izabela
                           Ideglan Silva
                           Julia Ramos
                           Vanik 
Química e Biologia - Eliane e Dante